sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Lapso

Postado por Alícia Guimarães às 19:45

Lapso


"E ela estava lá de novo, insistindo no mesmo erro, nas mesmas escolhas, sabendo que o final não é o melhor, não era o fim que ela esperava para si. E lá estava ela de novo, seguindo o mesmo caminho, andando pelos mesmos lugares, ela sabia que não chegaria a lugar nenhum. Ela não pensava sobre o que iria lhe fazer melhor, ela só queria sentir tudo de novo, inclusive aquela lágrima derramada por alguma decepção, consequência de tudo o que fez, de tudo que está fazendo.

Ela estava insistindo novamente. Mais uma vez. A esperança que tinha era maior do que a vontade de desistir. Ela ainda acreditava que podia vencer. Era óbvio que nada mudaria. Ele não mudaria. Nada muda se a gente não para de clicar na mesma tecla. Mas ela ainda acreditava, ainda tinha esperanças de sentir tudo de novo. Talvez estivesse certa, é difícil desistir de tudo aquilo que já nos fez sorrir. Muitas vezes, vale a pena continuar errando, só pra ter de novo os seus cinco minutos de felicidade.

As coisas eram iguais, e era exatamente por isso que ela persistia pela milésima vez no mesmo erro. Na cabeça dela, era melhor sofrer de novo as mesmas mágoas, as mesmas tristezas, as mesmas decepções. Aquilo incluiria ter você. Ela não mediria esforços para que isso fosse possível. Por pelo menos mais uma vez."

(Alícia Guimarães)

0 comentários:

Postar um comentário

 

Letras&Cupcakes Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos